Search
Close this search box.

Insuficiência Cardíaca e Transplante Cardíaco

Insuficiência Cardíaca e Transplante Cardíaco

E-Book Dieta DASH (Grátis)

Baixe agora mesmo seu exemplar do nosso E-Book Dieta DASH e tenha no seu celular, tablet ou computador um dos maiores guias de saúde para o coração do Brasil!

No dia 05 de agosto de 2023 o apresentador Fausto Silva foi internado no hospital Albert Einstein com insuficiência cardíaca, o quadro foi tão grave que houve a necessidade de ser realizado um transplante de coração

Mas afinal de contas, o que é insuficiência cardíaca? Quais os sintomas? Tem como evitar? Como funciona o transplante de coração?

Olá pessoal, meu nome é Diogo Kalil, sou médico cardiologista e minha missão é te ajudar a ter uma saúde do coração melhor e hoje você vai aprender tudo sobre a insuficiência cardíaca, ou como também é conhecida, a doença do coração fraco

O QUE É INSUFICIÊNCIA CARDÍACA?

A insuficiência cardíaca é uma condição médica em que o coração não consegue bombear sangue suficiente para atender às necessidades do corpo. 

Isso ocorre quando o coração perde sua capacidade de efetuar contrações fortes o bastante para impulsionar o sangue para os órgãos e tecidos, ou quando ele não consegue relaxar adequadamente para permitir o enchimento adequado das câmaras cardíacas com sangue.

É uma das principais causas de mortalidade e morbidade no mundo, e está associada ao alto uso de recursos e custos com saúde. No Brasil, a prevalência de insuficiência cardíaca é de aproximadamente 2 milhões de pacientes, e sua incidência é de aproximadamente 240.000 novos casos por ano.

A insuficiência cardíaca pode resultar de várias condições subjacentes que afetam a saúde do coração, como doença coronariana, hipertensão arterial, doenças das válvulas cardíacas, cardiomiopatias, que são doenças que afetam a musculatura do coração e outras condições cardíacas. 

Ela pode afetar tanto o lado esquerdo, como o lado direito ou ambos os lados do coração.

QUAIS OS SINTOMAS DO CORAÇÃO FRACO?

Os sintomas da insuficiência cardíaca podem variar de pessoa para pessoa e dependem da gravidade da condição e podem se desenvolver gradualmente ao longo do tempo à medida que a função cardíaca diminui.

Os sintomas mais comuns da insuficiência cardíaca incluem falta de ar, fadiga, inchaço nas pernas e tornozelos devido ao acúmulo de fluidos, tosse persistente, ganho de peso súbito, devido ao acúmulos de líquido, batimentos cardíacos irregulares como arritmias e palpitações e fraqueza geral. 

Lembrando que esses sintomas, como falta de ar e fadiga, podem ocorrer durante atividades físicas leves ou mesmo em repouso. A pessoa pode sentir dificuldade em respirar, sensação de sufocamento ou incapacidade de respirar profundamente.

Além desses sintomas, a pessoa que sofre com insuficiência cardíaca pode ter dificuldades para dormir devido ao cansaço e pode afetar também o sistema digestivo diminuindo o apetite do paciente.

Em casos mais sérios, pode ocorrer falta de oxigenação no cérebro, podendo levar a problemas de memória, dificuldade de concentração e confusão.

COMO É REALIZADO O DIAGNÓSTICO?

O diagnóstico é feito com base na avaliação clínica e histórico médico do paciente, sendo avaliados os sintomas, histórico pessoal e familiar e fatores de risco.

Também é feito o exame físico para identificação de sinais de insuficiência cardíaca, no qual serão buscados sinais como inchaço nas pernas e tornozelos, além disso o médico realiza a ausculta cardíaca para detectar sopros ou ritmos irregulares e são procurados outros sinais físicos que podem indicar a presença da condição.

Além disso, podem ser solicitados exames de imagem, como o ecocardiograma. para avaliar a estrutura e a função do coração. Ele fornece imagens em tempo real das câmaras cardíacas, válvulas e fluxo sanguíneo, permitindo que os médicos identifiquem anormalidades no tamanho e na função do coração, bem como problemas nas válvulas cardíacas.

COMO É REALIZADO O TRATAMENTO?

O tratamento da insuficiência cardíaca visa melhorar a função cardíaca, aliviar os sintomas e prevenir complicações.

Isso geralmente envolve mudanças no estilo de vida, como dieta e exercícios regulares, além do uso de medicamentos para controlar a pressão arterial, reduzir a carga de trabalho do coração e melhorar a função cardíaca. 

Em casos mais graves, podem ser necessários dispositivos médicos como marcapassos ou desfibriladores, ou até mesmo transplante cardíaco em situações extremas, como aconteceu com o apresentador Fausto Silva.

É importante que pessoas com suspeita de insuficiência cardíaca ou com diagnóstico confirmado sigam rigorosamente as orientações médicas e adotem um estilo de vida saudável que é uma das formas de tratamento.

As outras formas são através de medicamentos, dispositivos médicos como marcapasso, cirurgia e reabilitação cardíaca através de exercícios supervisionados.

COMO FUNCIONA UM TRANSPLANTE DO CORAÇÃO

Antes de te falar, se esse conteúdo está sendo útil para você, deixa agora o seu like para ajudar o nosso canal.

Um transplante de coração é um procedimento cirúrgico complexo no qual um coração doado substitui o coração do paciente que está sofrendo de insuficiência cardíaca avançada ou de outra condição cardíaca grave.

O objetivo do transplante é melhorar a qualidade de vida e a expectativa de vida do paciente, proporcionando um coração saudável e funcional.

De maneira geral, para fazer o transplante do coração primeiro é feito uma seleção do paciente, para ver se realmente ele precisa ou se está apto para o procedimento.

A partir daí, esse paciente vai para uma lista de espera, que atualmente conta com mais de 300 pessoas, segundo informações do Sistema Nacional de Transplantes , SNT.

Embora o número de pacientes aguardando por um transplante de coração não seja tão alto quanto para outros órgãos, o tempo de espera pode chegar a 18 meses e muitos acabam falecendo enquanto aguardam.

Quando é localizado um doador compatível, são realizadas as preparações para a cirurgia e ela é realizada, após isso basta fazer o monitoramento pós-cirúrgico na UTI, unidade de terapia intensiva.

Para prevenir a rejeição do novo coração pelo sistema imunológico do paciente, medicamentos imunossupressores são prescritos. Esses medicamentos ajudam a suprimir a resposta imunológica, permitindo que o corpo aceite o novo órgão.

Após a recuperação inicial, o paciente entra em um programa de reabilitação cardíaca para recuperar a força e a resistência.

COMO EVITAR TER UM CORAÇÃO FRACO?

Para evitar a insuficiência cardíaca, você deve adotar um estilo de vida saudável, com uma boa alimentação, controle de peso, atividades físicas regulares, evitar tabaco e álcool caso você tenha esse hábito, evite estresse e principalmente, faça checkups regulares com o seu médico cardiologista.

Inclusive, caso você queira fazer uma consulta presencial em Brasília ou online, vou deixar o meu contato na descrição para você fazer o agendamento.

Agora, para continuar aprendendo sobre saúde do coração e saúde no geral, clica aqui ao lado para ver este vídeo

Te vejo no próximo conteúdo, grande abraço, até mais!

Perfil do Dr. Diogo Kalil no Linkedin: https://www.linkedin.com/in/diogo-kalil/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de Ajuda?

Marque sua consulta!

Fale no WhatsApp

Matérias relacionadas

Rotina Saudável
Qualidade de vida
Como Estabelecer uma Rotina Saudável

Pronto para transformar sua vida com uma rotina saudável? Neste post, vamos desvendar as melhores dicas para você começar. Descubra como estabelecer hábitos que te