Aneurisma da Aorta Abdominal

Aneurisma da aorta abdominal

E-Book Dieta DASH (Grátis)

Baixe agora mesmo seu exemplar do nosso E-Book Dieta DASH e tenha no seu celular, tablet ou computador um dos maiores guias de saúde para o coração do Brasil!

Dentre os aneurismas da aorta existentes, o aneurisma da aorta abdominal é o mais frequente e acontece na parte intra-abdominal, ou seja, dentro do abdómen. 

Primeiramente, um aneurisma é uma dilatação de uma veia ou artéria. 

Você sabe qual é a maior artéria do seu corpo? Não? É a aorta! Ela começa no coração e se estende até ao abdômen. 

Lá, ela se divide para as pernas com o intuito de fornecer sangue.

Há diversas classificações dos aneurismas. Eles são classificados conforme a localização, causa e a forma.

É de suma importância diagnosticar e tratar o aneurisma antes da rotura. 

Precisa ser tratado quando o diâmetro é maior do que 5,5 cm para os homens e 5,0 cm para as mulheres.

Causas do aneurisma da aorta abdominal

Os principais aneurismas são atribuídos devido a uma etiologia aterosclerótica ou degenerativa. 

Também há outros motivos mais raros como:

  • Dissecção; 
  • Infecção; 
  • Doenças genéticas ou hereditárias; e 
  • Trauma.

Aneurisma aterosclerótico ou degenerativo

Assim como já foi mencionado anteriormente, grande parte dos aneurismas é atribuída a uma causa aterosclerótica ou degenerativa. 

Uma causa aterosclerótica, mesmo que ainda seja discutida, está ligada com o fato dos aneurismas e da aterosclerose possuírem fatores de risco bem semelhantes, tais como: a idade, a hipertensão e o tabagismo. 

O aneurisma da aorta abdominal ocorre quando a aterosclerose enfraquece a parede da aorta, fazendo com que ela seja dilatada.

Aneurisma da aorta abdominal: Dissecção 

Quando se trata do aneurisma dissecante, ocorre uma dilatação da aorta causada por uma dissecção.

Como é sabido, a dissecção é diferente da doença aneurismática primária. 

Na dissecção existe uma separação de camadas que formam a parede do vaso. 

Certa quantidade de sangue passa por entre estas camadas, e não no interior do vaso, devido ao enfraquecimento da parede e ao aumento da artéria.

Aneurisma da aorta abdominal: Infecção 

No aneurisma dado por infecção se verifica um aumento na dilatação da parede da artéria por causa de uma infecção. 

Isso porque a bactéria enfraquece a parede da artéria se alojando e destruindo-a, criando assim o aneurisma. 

Você sabia que nos países desenvolvidos este tipo de aneurisma é raro? Atinge apenas cerca de 1% dos casos.

Doenças genéticas ou hereditárias 

As doenças genéticas ou hereditárias são as causas de aneurisma da aorta abdominal em jovens.

Fatores de risco

Os homens, com idade maior do que 60 anos e de raça branca, possuem o maior risco de ter um aneurisma da aorta abdominal.

Também, os que têm histórico de hipertensão, fumantes ou ex-fumantes, sedentários e quem já teve doença aterosclerótica, também possuem os mesmos riscos.

Um outro fator de suma importância é a existência de um familiar perto detentor de aneurisma da aorta abdominal. 

Por mais que os fatores hereditários não estejam totalmente entendidos, por volta de 20% dos doentes têm histórico familiar de aneurisma.

Vale ressaltar que uma ecografia é o exame ideal para a identificação de risco de aneurisma em doentes.

Aneurisma da aorta abdominal: Sintomas

Grande parte dos doentes com essa doença não mostra algum tipo de sintoma ou sinal. 

A identificação do aneurisma, como foi mencionado anteriormente, é feita quando o paciente realiza um exame de imagem, como uma tomografia ou uma ecografia.

Contudo, alguns sintomas no começo da doença podem ser percebidos pelos doentes. 

Em alguns casos, a pessoa sente uma palpitação no abdómen. 

Em outros, pode sentir o estômago cheio (chamado de plenitude gástrica) depois de consumir uma refeição pequena. 

Esses sintomas podem vir acompanhados de dor nas costas ou no abdômen.

Diagnóstico

O diagnóstico de um aneurisma da aorta abdominal é realizado pelo médico por meio do histórico clínico e exames que comprovam a presença da doença.

Dentre os exames utilizados, pode-se citar a ecografia e a tomografia axial computorizada (TAC). 

Um médico cardiologista em Brasília pode ser capaz de diagnosticar, a depender do tamanho e região, só colocando a mão sobre o abdômen.

Caso seja identificado um aumento na pulsatilidade, há grandes chances da pessoa ter o aneurisma da aorta abdominal.

Complicações

As complicações que um aneurisma da aorta abdominal pode trazer são diversas. 

Dentre as principais complicações menciona-se a rotura. 

Caso o aneurisma no abdômen não seja diagnosticado e corrigido, com um tempo, pode crescer e até romper. 

Um indicador de rotura é uma forte dor no abdômen ou nas costas. Em diversos casos, essa dor tem ligação com a pressão baixa.

Uma pessoa com aneurisma da aorta abdominal e com dor nas costas ou no abdômen deve ir imediatamente a uma clínica de cardiologia no DF

A embolização é mais uma complicação. 

Ela é a obstrução das artérias menores, geradas por pequenas placas de aterosclerose (gordura) e coágulos oriundos da área aneurismática. 

Com essa obstrução, os membros inferiores deixam de receber sangue, ficando frios e com tom claro.

Quando está em um nível avançado, o risco de amputação da perna é grande.

Aneurisma da aorta abdominal tem cura?

Por mais que você possa pensar no pior, o aneurisma da aorta abdominal tem cura sim. 

A correção do aneurisma da aorta abdominal é feita por técnica endovascular ou por cirurgia.

Entretanto, não são todos os aneurismas que necessitam de correção cirúrgica, como veremos a seguir.

Tratamento

O aneurisma da aorta abdominal que possui um tamanho de diâmetro entre 3 e 5,5 cm, não precisa de ser corrigido. 

Diversos estudos mostram que é seguro vigiar aneurismas pequenos.

Esses aneurismas pequenos precisam ser observados com exames periódicos, como a tomografia computadorizada ou a ecografia. 

Esta observação, em quase todos os doentes, se mantém até o aneurisma da aorta abdominal chegar a um diâmetro maior do que 5,5 cm.

No momento em que o aneurisma cresce, aumentam as chances de rotura. Com isso, o aneurisma deve ser corrigido. 

O aneurisma deve ser corrigido quando o diâmetro é superior a 5,5 cm nos homens e 5,0 cm nas mulheres. 

Também, é preciso ser corrigido caso cresça rapidamente ou tenha sintomas.

Cirurgia de aneurisma da aorta abdominal

Por meio de um corte no abdômen, o aneurisma é substituído por um tubo sintético. 

Este tubo é unido junto à aorta acima e abaixo do aneurisma em que a parede não se encontra fragilizada. 

Com isso, ao passar por dentro do tubo, o sangue não toca a parede do aneurisma da aorta.

São diversos os riscos existentes na correção cirúrgica de aneurisma. 

As complicações que mais ocorrem são: 

  • hemorragia;
  • infecção respiratória;
  • infarto agudo do miocárdio;
  • infecção da ferida operatória; e até de
  • insuficiência renal.

Da mesma maneira, assim como as demais cirurgias, a do aneurisma da aorta abdominal apresenta certo risco de morte.

Entretanto, a taxa de mortalidade é extremamente baixa. Ela varia entre 1% e 7%.

Como fator de comparação, a taxa é bem mais baixa do que a de um aneurisma em rotura. 

Vale ressaltar que em caso de qualquer sintoma, um médico deverá ser procurado para que uma análise e um diagnóstico sejam feitos.

Pois, se o diagnóstico der positivo, é preciso que comece o tratamento ideal rapidamente.

Espero que você tenha entendido ainda mais sobre o aneurisma da aorta abdominal.

Acompanhe os demais artigos do blog para se manter informado quanto às doenças cardíacas que atingem milhões de pessoas ao redor do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de Ajuda?

Marque sua consulta!

Fale no WhatsApp

Matérias relacionadas