Teste Ergométrico: O Que é, Preparação, Cuidados e Como Funciona

Teste Ergométrico

E-Book Dieta DASH (Grátis)

Baixe agora mesmo seu exemplar do nosso E-Book Dieta DASH e tenha no seu celular, tablet ou computador um dos maiores guias de saúde para o coração do Brasil!

Você sabia que o teste ergométrico é o exame, prescrito pelo médico, que tem o objetivo de analisar as respostas hemodinâmica, metabólica, autonômica, ventilatória, eletrocardiográfica e clínica do paciente que passa por uma atividade física em um cicloergômetro ou esteira.

Os resultados obtidos pelo teste ergométrico, permite que o médico faça o diagnóstico de problemas cardiovasculares, faz com que o tratamento seja acompanhado da melhor maneira possível.

Também, é possível que o médico cardiologista no DF avalie a condição aeróbica dos atletas e a capacidade funcional dos pacientes.

No teste ergométrico,alguns equipamentos são fixados no paciente, a fim de verificar como a frequência cardíaca e a pressão arterial ficam durante as atividades.

Veja neste artigo quais são as indicações para o teste ergométrico, qual o passo a passo que deve ser seguido e quais as orientações que o cardiologista deve dar ao paciente.

Quais são as doenças que o teste ergométrico detecta

Um cardiologista sempre vai definir que o teste ergométrico realiza a avaliação do comportamento do sistema cardiocirculatório e da função cardiorrespiratória enquanto o paciente está em atividade física.

O teste ergométrico tem a capacidade de detectar a isquemia miocárdica, surgimentos de sopros, falência do ventrículo esquerdo, anormalidades da pressão arterial e arritmias.

Seu objetivo também é de acompanhar o prognóstico e evolução de doenças cardíacas que já haviam sido diagnosticadas anteriormente.

Segundo informações divulgadas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), é possível a:

Detectação de isquemia miocárdica;

Reconhecimento de arritmias cardíacas e problemas hemodinâmicos causados pelo esforço;

Avaliação da condição aeróbica de atletas ou de pessoas que necessitam da medição do condicionamento físico e também, da capacidade funcional dos pacientes;

Diagnóstico e estabelecimento do prognóstico de certas doenças cardiovasculares;

Prescrição da atividade física adequada;

Avaliação objetiva dos resultados de intervenções terapêuticas;

E também, demonstra ao paciente quais suas reais condições físicas.

O teste ergométrico tem sua capacidade de análise aumentada quando é feito em pacientes com 40 anos ou mais que possuem dor na região torácica atípica ou típica, diabéticos e assintomáticos que almejam começar a praticar atividade física ou que trabalham em locais de risco.

Equipamentos utilizados no exame ergométrico

De fato, o teste ergométrico precisa de diversos equipamentos que operam em conjunto e que são conectados a um computador que controla o teste.

Acompanhe abaixo quais são os equipamentos usados, segundo a Normatização de técnicas e equipamentos para a realização de exames em ergometria e ergoespirometria:

Ergômetros

Podendo ser de dois modelos: cicloergômetro ou esteira rolante, os ergômetros são, eletromagnéticos ou eletrônicos e a fim de transmitir informações de velocidade, ciclos, inclinação, etc. ao sistema de computador central.

Geralmente, a esteira é o ergômetro mais usado, mesmo que possua um custo mais alto. Ela precisa cumprir diretrizes obrigatórias tais como suportar pacientes de até 157,5 quilos, inclinar e ter programação de velocidade automática.

Vale ressaltar que a plataforma deve ter, pelos menos, 127 cm de comprimento e 40,64 cm de largura.

Agora, o cicloergômetro é destinado às pessoas que têm locomoção limitada, e também, quando é preciso obter um ecocardiograma para estudar e analisar a função ventricular.

Qual tipo de ergômetro escolher?

Escolher o ergômetro a ser usado precisa estar em concordância com o objeto do exame e do estado clínico de cada paciente. 

É preciso se atentar pois o resultado fisiológico da esteira e bicicleta são diferentes.

De acordo com a avaliação do médico cardiologista, a carga, inclinação e protocolo variam de pessoa para pessoa. Pois depende da capacidade física do paciente.

Cicloergômetro de braço

Aos pacientes que possuem dificuldade de locomoção nas pernas ou que são paraplégicos, o cicloergômetro de braço é o teste ergométrico ideal.

Não somente ao grupo de pessoas citadas anteriormente, o exame é indicado aos trabalhadores que necessitam utilizar muito da força dos braços para fazerem as atividades.

Monitor de pressão arterial

O manômetro é o instrumento monitor de pressão arterial mais indicado que existe, e precisa ser fixado na altura do coração da pessoa. 

Listei abaixo os equipamentos que precisam fazer parte do teste ergométrico, que são:

Estetoscópio;

Monitor/desfibrilador;

Sistema para registrar em papel o traçado eletrocardiográfico;

Cronômetro (caso esse não faça parte do sistema específico computadorizado);

Monitor para a verificação contínua do ECG e análise do comportamento da frequência cardíaca;

Esfigmomanômetro;

Carrinho de emergência contendo todos os medicamentos e materiais que são usados em caso de urgência/emergência.

Observar a qualidade do programa é importante porque todo o teste ergométrico é controlado por uma central de computador.

Esse programa para teste ergométrico deve habilitar novas atualizações e configurações disponibilizar recursos necessários para que o exame seja feito com excelência e oferecer assistência técnica, caso seja necessária.

Parâmetros médicos para emissão do laudo

Fazer uma boa interpretação do teste ergométrico necessita de uma análise profunda do quadro clínico do paciente, além de seu histórico de avaliação.

Informações como a idade, possibilidade de doença cardíaca hereditária e gênero são informações cruciais para a avaliação.

Normalmente, os critérios avaliados no exame são: 

Frequência cardíaca;

Pressão arterial;

Traçado eletrocardiográfico;

Sintomas e sinais de alerta.

As variáveis que são avaliadas englobam sintomas, tais como a falta de ar, fadiga dos músculos inferiores e cianose, dor precordial e as suas características.

Contraindicações do teste ergométrico

Se porventura o paciente tiver embolia pulmonar, doença febril, aguda ou grave, intoxicação medicamentosa, limitação psicológica ou física ou com distúrbios metabólicos e hidroeletrolíticos não é indicado realizar o teste ergométrico

Existem situações que há contra-indicações, tais como: insuficiência valvares graves, bradiarritmias, arritmias ventriculares complexas e taquiarritmias.

O médico deve analisar e avaliar o quadro do paciente, para que decida se o exame ergométrico é indicado ou não.

Informações que o médico precisa passar ao paciente

Antes do paciente fazer o teste ergométrico, o médico cardiologista precisa dizer aos envolvidos sobre todas as informações a respeito do exame.

Principalmente, quais são os riscos que podem vir à tona e como vai ser a recuperação do paciente após a realização do teste ergométrico.

Existe um Termo de Consentimento Esclarecido em que as informações dadas necessitam ser documentadas.

Caso o paciente aceite fazer o exame, é preciso que assine o Termo para demonstrar que está de acordo com os procedimentos que serão tomados para a realização do teste ergométrico.

Antes de fazer o exame, é importante não fazer o uso de cremes que possam dificultar a colocação dos eletrodos no tórax da pessoa ou até atrapalhar na leitura do equipamento.

Entretanto, há outras importantes dicas que o médico pode orientar o paciente. Que elas, são:

Utilize roupas confortáveis e tênis apropriado para corrida ou de ir à academia;

Evite ingerir produtos com cafeína até 2 horas antes do teste ergométrico começar;

Evite fumar 2 horas antes;

Não vá em jejum;

Evite comer alimentos pesados antes do exame;

Aos homens que possuem pêlos na região toráxica, realizar uma depilação antes é fundamental, pois isso impede que os eletrodos fiquem fixos no corpo (só tomem cuidado para que não se cortem. Em algumas clínicas, a própria equipe local faz o procedimento antes do exame); 

Não passe gel ou pomadas no peito no dia do teste ergométrico.

Espero que você tenha aprendido ainda mais sobre o teste ergométrico. Acompanhe os demais artigos para que você possa ficar por dentro de todas as dicas e ensinamentos sobre a cardiologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de Ajuda?

Marque sua consulta!

Fale no WhatsApp

Matérias relacionadas