Manteiga ou Margarina: Qual é a Melhor para o Coração?


Manteiga ou Margarina: qual é mais saudável para o coração?

Durante muitos anos, se disseminou a história de que a margarina é mais saudável que a manteiga.

Mas será verdade isso?


Dieta DASH!
 
Emagreça com saúde e controle sua Pressão Arterial!

Leia o E-Book GRATUITO!

Ataque cardíaco: quais são os fatores de risco?

Ataque Cardíaco: Quais São os Fatores de Risco?

Alguns fatores contribuem para o acúmulo indesejado de depósitos de gordura (aterosclerose) que estreita as artérias por todo o corpo. Você pode melhorar ou eliminar muitos destes fatores de risco para reduzir suas chances de ter um primeiro ou subsequente ataque cardíaco.

Os fatores de risco ataque cardíaco incluem:
Continue lendo “Ataque cardíaco: quais são os fatores de risco?”

Chocolate: estudo sugere que ele pode prevenir doenças cardiovasculares!

Que tal comer chocolate e por causa disso reduzir o seu risco de desenvolver doenças do coração e AVC ?

Parece uma boa oferta. Parece, na verdade, ser bom demais para ser verdade, não é?

Um estudo publicado na revista Heart avaliou mais de 20 mil pacientes de uma coorte. Entre os participantes que mais consumiam chocolate a taxa dos que desenvolveram doença coronariana foi de 9,7% e dos que tiveram AVC (ou derrame cerebral) foi de 3,1%.

Já entre os que consumiam menos chocolate 13,8% desenvolveram doença coronariana e 5,4% tiveram AVC.

Comparado com aqueles que não comeram chocolate algum, os participantes que comeram chocolate tiveram uma probabilidade 11 por cento menor de desenvolver doença cardiovascular, e uma probabilidade 25 por cento menor de morrer devido a essa doença. Além disso, tinham pressão arterial mais baixa, menores pontuações de inflamação e taxas menores de diabetes. É interessante observar que os participantes que consumiam chocolate regularmente tinham até mesmo um IMC menor e níveis mais altos de atividade física e eram, em média, mais jovens.

Aqueles com consumo diário mais alto ainda mostraram uma redução de 23 por cento no risco de acidente vascular cerebral. Esses resultados se mostraram verdadeiros não somente para o chocolate negro, como também para o chocolate ao leite.

Os autores ressaltaram, porém, que não pode ser feita nenhuma associação causal, devido ao fato do estudo ter sido apenas observacional.

Mas, na dúvida, vou continuar comendo o meu chocolate. E você?

O link para o resumo da publicação é este: http://heart.bmj.com/content/early/2015/05/20/heartjnl-2014-307050.short?g=w_heart_ahead_tab.